Minha jornada ao desenvolvimento pessoal

em 12 março 2019


Depois de um tempo sem postar por aqui (por n motivos), senti a necessidade de compartilhar meus aprendizados de auto-conhecimento. Não sou uma guru ou expert nessa área, mas acredito (do fundo do meu coração) que aprendi muito nesse período sobre quem sou de verdade.


Tive realmente um tempo para mim.
Uma das etapas mais importantes do processo. Para alguns é muito mais fácil conhecer a si mesmo, já no meu caso, tive que aprender um pouco na “marra”. Me questionei muito para chegar no meu estado de espírito atual e para isso, dou total mérito as minhas diversas horas em frente ao espelho me perguntando: “Quem sou eu?”, “Qual meu objetivo?”, “Onde quero chegar?”. Tirar um tempo para se conhecer é realmente gratificante e importantíssimo para dar início a sua jornada de desenvolvimento pessoal.

Busquei conhecimento.
Livros e vídeos no Youtube não me faltaram. Pesquisei muito sobre “ser alguém matinal” e os benefícios que esse novo estilo de vida poderiam me trazer. Falhei diversas vezes durante o processo até chegar no livro que mudou a minha vida: “O milagre da manhã” de Hal Erold. O autor propõe a implementação de alguns hábitos e também que você tire os maus da sua rotina. Hoje acordei às 05h30 da manhã e consigo me sentir energizada para um dia mais produtivo e inspirada para trabalhar minha criatividade.

Dinheiro.
Saber lidar com a vida financeira sendo sua própria chefe não é tão simples quanto parece. Você realmente pode tirar um tempo de folga, procrastinar em alguns momentos do dia, mas se não tiver disciplina consigo mesmo, estará prejudicando o seu próprio negócio.
Sempre tive dificuldade em saber lidar com o meu dinheiro (e ainda tenho), porém ler sobre o assunto, aprender a fazer alguns investimentos (mesmo que pequenos) têm dado um “up” em algo que sempre duvidei de mim mesma. Os cursos também tem ajudado muito e você consegue encontrar alguns de graça na internet, como os da plataforma Escola Virtual do Bradesco, por exemplo. Lembre-se, disciplina é a palavra!

Espiritualidade.
Pode ou não ter a ver com algo maior. O intuito desse parágrafo não é impor qualquer tipo de religião, mas sim sobre encontrar sua paz interior. Meditar, fazer yoga e os livros de auto-ajuda permitiram com que eu encontrasse a parte que estava “perdida” dentro de mim. Acordar pelas manhãs e colocar no Spotify alguma playlist com sons da natureza me ligam a uma conexão espiritual muito forte, e permite que minha conversa com Deus seja ainda mais direta no momento de minhas orações e práticas de gratidão. Gosto de colocar fones de ouvido que abafem ao máximo o som externo, pois assim consigo me concentrar melhor em meus pensamentos e na minha respiração.

Ainda tenho muito a aprender sobre meus novos hábitos e estilo de vida, mas já adianto: tem sido muito gratificante e desafiador.

Com amor,
Cinthia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo